Esse é o meu cantinho...












Nome: Elaine

Idade: 30 anos

Aniversário: 16.07

e-mail: blogdetudoumpouko@hotmail.com

Gosto: De curtir meu maridão, viajar, ler, estar com minha família, meus amigos, blogar...

Odeio: Traição, falsidade, mentiras, TPM, frio e dias nublados...


Lista de Presentes












online











CURRENT MOON
moon phase



"Disse-lhe Jesus:
Eu sou o caminho, a verdade e a vida...
Ninguém vem ao Pai,
senão por mim."

(João, 14.6)



Bíblia on Line







[eu também estou no BLOGS BRASIL]









Só Templates
UOL Blog
Bíblia on Line
Comunicando Jeus na Web
Vickys.com.br
A Magia dos Gifs®
Comunidade Blogueira
Coisynhas
Magia Gifs
Doce Veneno Gifs
Giffs para Você!
i*Eu - Eu na Internet
Atualizando Blogs






Cantinho Vegetariano
Cantinho da Duly
Blog da Célia
Blog da Babi
Cláudia Pit
Crystal
Blog da Debby
Mania de Intimidade
Blog da Alcione - Hiatus
Blog das Meninas
Blog do Anjus
Coisinhas da Dara
Falando com o coração
Blog da Estela
Água Marinha
Blog da Carol
Diário da Sukitty - Hiatus
Blog da Danielle
Blog da Lidiany
Pearl on Line
Scorpion e Cancer
Caminhando com as Palavras
Aloha
Blog da Mirian
Há flores em tudo que vejo!
Kery - Soltos ao Vento
Coração de Canceriana
Porque ninguém merece!
Cantinho da Saudade







01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/11/2006 a 30/11/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005




























































































- Dê uma nota para meu blog


- Indique este blog







Eu quero é ser Amélia!

São 7:00. O despertador canta de galo e eu não tenho forças nem para atirá-lo contra a parede. Estou tão acabada, não queria ter que trabalhar hoje. Quero ficar em casa, cozinhando, ouvindo música, cantarolando, até. Se tivesse filhos, gastaria a manhã brincando com eles, se tivesse cachorro, passeando pelas redondezas. Aquário? Olhando os peixinhos nadarem. Espaço? Fazendo alongamento. Leite condensado? Brigadeiro. Tudo menos sair da cama, engatar uma primeira e colocar o cérebro pra funcionar.

 

Gostaria de saber quem foi a mentecapta, a matriz das feministas que teve a infeliz idéia de reivindicar direitos à mulher e por quê ela fez isso conosco, que nascemos depois dela. Estava tudo tão bom no tempo das nossas avós, elas passavam o dia a bordar, a trocar receitas com as amigas, ensinando-se mutuamente segredos de molhos e temperos, de remédios caseiros, lendo bons livros das bibliotecas dos maridos, decorando a casa, podando árvores, plantando flores, colhendo legumes das hortas, educando crianças, freqüentando saraus, a vida era um grande curso de artesanato, medicina alternativa e culinária. Aí vem uma fulaninha qualquer que não gostava de sutiã tampouco de espartilho, e contamina várias outras rebeldes inconseqüentes com idéias mirabolantes sobre "vamos conquistar o nosso espaço".

 

Que espaço, minha filha? Você já tinha a casa inteira, o bairro todo, o mundo ao seus pés. Detinha o domínio completo sobre os homens, eles dependiam de você para comer, vestir, e se exibir para os amigos, que raio de direitos requerer?
Agora eles estão aí, todos confusos, virando gays, não sabem mais que papéis desempenhar na sociedade, fugindo de nós como o diabo da cruz. Essa brincadeira de vocês acabou é nos enchendo de deveres, isso sim. E nos lançando no calabouço da solteirice aguda.

 

Estamos pagando um preço muito alto! Não somos reconhecidas e ainda perdemos todas as mordomias que já eram nossas por direito. Antigamente, os casamentos duravam para sempre, tripla jornada era coisa do Bernard do vôlei - e olhe lá, porque naquela época não existia Bernard e, se duvidar, nem vôlei.

Por quê, me digam por quê um sexo que tinha tudo do bom e do melhor, que só precisava ser frágil, foi se meter a competir com o macharedo? Olha o tamanho do bíceps deles, e olha o tamanho do nosso. Tava na cara que isso não ia dar certo.

 

Não agüento mais ser obrigada ao ritual diário de fazer escova, maquiar, passar hidratantes, escolher que roupa vestir, que sapatos, acessórios, que perfume combina com o meu humor, nem de ter que sair correndo, ficar engarrafada, correndo o risco de ser assaltada, de morrer atropelada, passar o dia ereta na frente do computador, com o telefone no ouvido, resolvendo problemas.

 

Somos fiscalizadas e cobradas por nós mesmas a estar sempre em forma, sem estrias, depiladas, sorridentes, cheirosas, unhas feitas, sem falar no currículo impecável, recheado de mestrados, doutorados, e especializações. Viramos super mulheres, continuamos a ganhar menos do que eles. Não era muito melhor ter ficado fazendo tricô na cadeira de balanço?

 

Chega, eu quero alguém que pague as minhas contas, abra a porta para eu passar, puxe a cadeira para eu sentar, me mande flores com cartões cheios de poesia, faça serenatas na minha janela - Ai, meu Deus, 7:30, tenho que levantar! - E tem mais, que chegue do trabalho, sente no sofá, coloque os pés pra cima e diga "Meu bem, me traz uma dose de whisky, por favor?" Descobri que nasci pra servir. Vocês pensam que eu estou ironizando? Estou falando sério! Estou abdicando do meu posto de mulher moderna... Troco pelo de Amélia. Alguém se habilita?

 

(autora desconhecida)

 


Escrito por Elaine às 00:09
[]




 

Deixe a raiva secar

Mariana ficou toda feliz porque ganhou de presente um joguinho de chá,

todo cor-de-rosa, com coraçõezinhos nas bordas. No dia seguinte, Júlia sua amiguinha, veio bem cedo convidá-la para brincar.

Mariana não podia, pois iria sair com sua mãe naquela manhã.
Júlia então, pediu a coleguinha que lhe emprestasse o seu joguinho de chá para que ela pudesse brincar sozinha na garagem do prédio.

Mariana não queria emprestar, mas com a insistência da amiga, resolveu
ceder, fazendo questão de demonstrar todo o seu ciúme por aquele
brinquedo tão especial.
Ao regressar do passeio, Mariana ficou chocada ao ver o seu joguinho
de chá jogado no chão. Faltavam algumas xícaras e a bandejinha
estava toda quebrada.

Chorando e muito nervosa, Mariana desabafou:

“Está vendo, mamãe, o que a Júlia fez comigo? Emprestei o meu brinquedo, ela estragou tudo e ainda deixou jogado no chão.”
Totalmente descontrolada, Mariana queria, porque queria, ir ao apartamento de Júlia pedir explicações.

Mas a mãe, com muito carinho ponderou:

“Filhinha, lembra daquele dia quando você saiu com seu vestido novo todo branquinho e um carro, passando, jogou lama em sua roupa? Ao chegar em casa você queria lavar
imediatamente aquela sujeira, mas a vovó não deixou.

Você lembra o que a vovó falou? Ela falou que era para deixar o barro secar primeiro.
Depois ficava mais fácil limpar. Pois é, minha filha, com a raiva
é a mesma coisa. Deixa a raiva secar primeiro.
Depois fica bem mais fácil resolver tudo.”

Mariana não entendeu muito bem, mas resolveu seguir o conselho da mãe e foi para a sala ver televisão. Logo depois alguém tocou a campainha.
Era Júlia, toda sem graça, com um embrulho na mão. Sem que houvesse tempo para qualquer pergunta, ela foi falando:

"Mariana, sabe aquele menino mau da outra rua que fica correndo atrás da gente? Ele veio querendo brincar comigo e eu não deixei. Aí ele ficou bravo e estragou o brinquedo que você havia me emprestado.
Quando eu contei para a mamãe ela ficou preocupada e foi correndo comprar outro brinquedo igualzinho para você. Espero que você não fique com raiva de mim. Não foi minha culpa."


"Não tem problema, disse Mariana,
minha raiva já secou."

E dando um forte abraço em sua amiga, tomou-a pela mão e levou-a para o quarto para contar a história do vestido novo que havia sujado de barro.

(autor desconhecido)

******

Nunca tome qualquer atitude com raiva.

A raiva nos cega e impede que vejamos as coisas como elas realmente são. Assim você evitará cometer injustiças e ganhará o respeito dos demais pela sua posição ponderada e correta diante de uma situação difícil.

 

Lembre-se sempre... Deixe a raiva secar!

 


Escrito por Elaine às 23:28
[]




 

O Construtor de Pontes

 

Dois irmãos que moravam em fazendas vizinhas, separadas apenas por um riacho, entraram em conflito. Foi a primeira grande desavença em toda uma vida de trabalho lado a lado. Mas agora tudo havia mudado... O que começou com um pequeno mal entendido, finalmente explodiu numa troca de palavras ríspidas, seguidas por semanas de total silêncio.

 

Numa manhã, o irmão mais velho ouviu baterem à sua porta.


- Estou procurando trabalho, disse ele. Talvez você tenha algum serviço para mim.

- Sim, disse o fazendeiro. Claro! Vê aquela fazenda ali, além do riacho? É do meu vizinho. Na realidade, é do meu irmão mais novo, nós brigamos e não posso mais suportá-lo. Vê aquela pilha de madeira ali no celeiro? Pois use para construir uma cerca bem alta.

 

- Acho que entendo a situação, disse o carpinteiro. Mostre-me onde estão a pá e os pregos.


O irmão mais velho entregou o material e foi para a cidade. O homem ficou ali cortando, medindo, trabalhando o dia inteiro. Quando o fazendeiro chegou, não acreditou no que viu: em vez de cerca, uma ponte foi construída ali, ligando as duas margens do riacho. Era um belo trabalho, mas o fazendeiro ficou enfurecido e falou:

- Você foi atrevido construindo essa ponte depois de tudo que lhe contei.

Mas as surpresas não pararam ai. Ao olhar novamente para a ponte viu o seu irmão se aproximando de braços abertos. Por um instante permaneceu imóvel do seu lado do rio. O irmão mais novo então falou:


- Você realmente foi muito amigo construindo esta ponte mesmo depois do que eu lhe disse.


De repente, num só impulso, o irmão mais velho correu na direção do outro e abraçaram-se, chorando no meio da ponte. O carpinteiro que fez o trabalho partiu com  sua caixa de ferramentas.


- Espere, fique conosco! Tenho outros trabalhos para você.

E o carpinteiro respondeu:

- Eu adoraria, mas tenho outras pontes a construir...

 

(autor desconhecido)

 

***


Já pensou como tudo seria melhor se parássemos de construir cercas e muros e passássemos a construir pontes com nossos familiares, amigos, colegas do trabalho e principalmente nossos inimigos. O que você está esperando? Comece agora mesmo! Muitas vezes desistimos de quem amamos por causa de mágoas e mal entendidos. Vamos deixar isso de lado, ninguém é perfeito, mas alguém tem que dar o primeiro passo...


Pense nisso e construa pontes ao seu redor!

 

 


Escrito por Elaine às 23:35
[]




A vida muda, quando você muda!


Um dia, quando os funcionários chegaram para trabalhar, encontraram na portaria um cartaz enorme, no qual estava escrito: Faleceu ontem a pessoa que impedia seu crescimento na Empresa. Você está convidado para o velório na quadra de esportes.

 

No início, todos se entristeceram com a morte de alguém, mas depois de algum tempo, ficaram curiosos para saber quem estava bloqueando seu crescimento na empresa. A agitação na quadra de esportes era tão grande, que foi preciso chamar os seguranças para organizar a fila do velório.

 

Conforme iam se aproximando do caixão, a excitação aumentava:

 

- Quem será que estava atrapalhando o meu progresso?

 

- Ainda bem que esse infeliz morreu!

 

Um a um, os funcionários, agitados, se aproximavam do caixão, olhavam o defunto e engoliam em seco. Ficavam no mais absoluto silêncio, como se tivessem sido atingidos no fundo da alma. No visor do caixão havia um espelho e cada um via a si mesmo...
 

Só existe uma pessoa capaz de limitar seu crescimento: Você mesmo!

 

Você é a única pessoa que pode fazer a revolução de sua vida.

 

Você é a única pessoa que pode prejudicar a sua vida.


Você é a única pessoa que pode ajudar a si mesmo.

 

 ********** 

 

Sua vida não muda quando seu chefe muda, quando sua empresa muda, quando seus pais mudam ou quando seu companheiro muda. Sua vida muda, quando VOCÊ muda... Você é o único responsável por ela!

 

As pessoas tristes acham que o vento geme; as alegres, acham que ele canta.

 

 O mundo é como um espelho que devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos. A maneira como você encara a vida é que faz toda diferença!

 


Escrito por Elaine às 15:27
[]




Palavras para um grande amor...

Sílvio

Se o amor for grande,
a espera não será eterna,
os problemas não serão dilemas,
e a distância será vencida.

Se a compreensão insistir,
as brigas nos fortalecerão
os fatos nos farão rir,
e os diálogos nos marcarão.

Se o respeito prevalecer,
os carinhos serão doces e suaves,
os beijos profundos e cheios de valor,
e os abraços calorosos e confortantes.

Se a confiança existir,
a dúvida se extinguirá,
as perguntas serão respondidas,
e as palavras poderão ser ditas.

Talvez não seja um amor eterno.
E não é um amor doentio,
nem um amor ideal.
Mas é um amor verdadeiro!

Aquele que vence as barreiras
impostas pela vida e pelas ocasiões.
Aquele que não teme a escolha,
e faz a opção de simplesmente
ser intensamente vivido.

*******

Pai, eu o entrego em tuas mãos, pois confio em ti Senhor!

Ele é teu... Salva-o!


Escrito por Elaine às 13:35
[]




 

Ai que saudades...

 

Depois de um tempinho sem atualizar, voltei pra dizer que

fiz o concurso, mas, acho que ainda não foi dessa vez. Bem, o resultado oficial ainda não saiu, mas pelo gabarito

pude constatar que preciso estudar mais um bocadinho.

((risos))

 

E é por isso que estou aqui hoje. Pra dizer que vou continuar afastada, pois quero dedicar o meu pouco tempo livre pra estudar.

 

Mas, quero que saibam que mesmo não atualizando, sempre passo pra ver se tem algum recadinho...

Afinal, não consigo ficar longe por muito tempo.

 

Um abraço e até breve!

 


Escrito por Elaine às 15:24
[]




Peço desculpas por não estar retribuindo as visitinhas e nem atualizando o blog, mas, como vocês sabem, estou estudando pra um concurso e a prova será ainda esse mês. Por isso não tenho tido muito tempo de blogar.

 

De qualquer forma, não me abandonem, pois esse cantinho e as amizades que fiz aqui são muito importantes pra mim.

 

Um abraço e que Deus abençoe a cada um de vocês!

 


Escrito por Elaine às 22:44
[]




A Arte de Viver bem

Içami Tiba

 

Não exija dos outros o que eles não podem lhe dar, mas cobre de cada um sua responsabilidade.

Não deixe de usufruir o prazer, desde que não faça mal a ninguém.
Não pegue mais do que precisa, mas lute por seus direitos.

Não olhe as pessoas só com seus olhos, mas olhe-se também com os olhos delas.

Não fique ensinando sempre, você pode aprender muito mais.
Não desanime perante o fracasso, supere-se,

transformando-o em aprendizado.

Não se aproveite de quem se esforça tanto, ele pode estar fazendo o que você deixou de fazer.
Não estrague um programa diferente com seu mau humor,

descubra a alegria da novidade.

Não deixe a vida se esvair pela torneira, pode faltar aos outros...

O amor pode absorver muitos sofrimentos, menos a falta de respeito por si mesmo!

Se você quer o melhor das pessoas, dê o máximo de si, já que a vida lhe deu tanto.

Enfim, agradeça sempre, pois a gratidão abre as portas do coração.

 

 

  Um abraço e uma ótima semana!  

 


Escrito por Elaine às 08:36
[]




O Cochicho de Deus

 

Um jovem tinha perdido o emprego e estava meio sem rumo. Ficou sabendo de um velho senhor, dito como muito sábio por suas palavras sempre conscientes e acolhedoras, e resolveu ir encontrar-se com ele. Ao encontrá-lo, o jovem cerrou os punhos e disse em alta voz:

- Implorei a Deus para que dissesse algo para me ajudar. Diga-me, por que Deus não me responde?

O velho senhor sentou-se calmamente à sombra de uma árvore próxima e falou algo em resposta... Algo tão silencioso que era inaudível. O rapaz se aproximou um pouco mais e perguntou, em voz normal:

- O que foi que o senhor disse?

O velho senhor repetiu, mas novamente num tom muito baixo, como um cochicho. Então o rapaz chegou ainda mais perto e se inclinou em direção ao senhor.

- Me desculpe, ele disse calmamente. Eu ainda não consegui escutar.

Com suas cabeças muito próximas, o velho e sábio senhor falou mais uma vez:

 - Deus às vezes, cochicha... Precisamos estar bem perto dEle para ouvi-lo.

 

(autor desconhecido)



Todos queremos a voz de Deus como um trovão pelo ar, como resposta aos nossos problemas. Mas a voz de Deus, na maioria das vezes, nos vem baixinha, um suave cochicho... Se eu estiver próximo Dele o suficiente, eu escutarei, entenderei e encontrarei minha resposta. E melhor ainda, me acharei perto de Deus.

 

Que você tenha uma semana abençoada!

 


Escrito por Elaine às 15:37
[]




A paz

 

Certa vez, houve um concurso de pintura e o primeiro lugar seria dado ao quadro que melhor representasse a paz. Ficaram, entre muitos, três finalistas igualmente empatados.

 

O primeiro retratava uma imensa pastagem com lindas flores e borboletas que bailavam no ar, acariciadas por uma brisa suave. O segundo mostrava pássaros a voar sob as nuvens brancas como a neve, em meio ao azul anil do céu. O terceiro mostrava um grande rochedo sendo açoitado pela violência das ondas do mar, em meio a uma tempestade estrondosa e cheia de relâmpagos.

 

Mas, para surpresa e espanto dos finalistas, o escolhido foi o terceiro quadro, o que retratava a violência das ondas contra o rochedo. Indignados, os dois pintores que não foram escolhidos, questionaram o juiz que deu o voto de desempate:

 

- Como este quadro tão violento pode representar a paz?

 

E o juiz, com uma serenidade muito grande no olhar, disse:

 

- Vocês repararam que em meio à violência das ondas e da tempestade há, numa das fendas do rochedo, um passarinho com seus filhotes, dormindo tranqüilamente?

 

E os pintores sem entender responderam: - Sim, mas...

 

Antes que eles concluíssem a frase, o juiz ponderou:

 

- Caros amigos, a verdadeira paz é aquela que mesmo nos momentos mais difíceis, nos permite repousar tranqüilos.

 

(autor desconhecido)

 


Escrito por Elaine às 20:46
[]




Como criar um filho delinqüente...

 

Comece na infância a dar ao seu filho tudo o que ele quer. Assim, quando crescer, ele vai acreditar que todos têm a obrigação de lhe dar tudo que deseja.

 

Quando ele disser palavrões, ache graça. Isso o fará considerar-se interessante.

 

Nunca lhe dê qualquer orientação religiosa. Espere até que ele chegue aos 21 anos e “decida por si mesmo”.

 

Apanhe tudo o que ele deixar jogado: livros, sapatos, roupas. Faça tudo para ele, para que aprenda a jogar sobre os outros, toda responsabilidade.

 

Discuta com freqüência na presença dele. Assim, não ficará muito chocado quando o lar se desfizer mais tarde.

 

Dê-lhe todo o dinheiro que ele quiser. Nunca o deixe ganhar seu próprio dinheiro. Porque ele terá que passar pelas mesmas dificuldades que você passou?

 

Satisfaça todos os seus desejos de comida, bebida e conforto. Negar pode acarretar frustrações prejudiciais.

 

Tome partido dele contra vizinhos, professores, policiais.

[todos têm má vontade com seu filho]

 

Quando ele se meter em alguma encrenca séria, dê esta desculpa:

- Nunca consegui dominá-lo.

 

Prepare-se para uma vida de desgosto. É seu merecido destino!

 

(recebi por e-mail, desconheço o autor)

 

Obrigada pela visitinha... Tenha uma ótima semana!


Escrito por Elaine às 22:38
[]




Espelho

Ninguém pode estragar o seu dia, a menos que você permita.

O colunista Sydney Harris acompanhava um amigo à banca de jornal.

O amigo cumprimentou o jornaleiro amavelmente, mas, como retorno, recebeu um tratamento rude e grosseiro. Pegando o jornal que foi atirado em sua direção, o amigo de Sydney sorriu atenciosamente e desejou ao jornaleiro um bom final de semana. Quando os dois amigos desciam pela rua, o colunista perguntou:

- Ele sempre lhe trata com tanta grosseria?

- Sim, infelizmente é sempre assim.

- E você é sempre tão atencioso e amável com ele?

- Sim, sou.

- Por que você é tão educado, já que ele é tão rude com você?

- Porque não quero que ele decida como eu devo agir.

Nós somos nossos próprios “donos”... Não devemos nos curvar diante de qualquer vento que sopra, nem estar à mercê do mau humor, da mesquinharia, da impaciência e da raiva dos outros. Não são os ambientes que nos transformam e sim nós que transformamos os ambientes.

O mundo é como um espelho, devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos. A maneira como você encara a vida, faz toda a diferença.


Escrito por Elaine às 21:05
[]




Eu estou cansada...

Cansada de bater na mesma tecla.
Cansada de pensar que vai dar certo.
Cansada de esperar.
Cansada de dormir.
Cansada de estar com as portas abertas.
Cansada de certas pessoas.
Cansada de certas atitudes.
Cansada de esperar mensagens ou ligações.
Cansada de não ter mais o que fazer.
Cansada de não escrever mais.
Cansada dos problemas.
Cansada de indecisão.
Cansada das dores.
Cansada do cansaço.
Cansada de me sentir inútil algumas vezes.
Cansada dos dias quando estão cinzas.
Cansada de tentar e tentar e tentar.
Cansada de falar.
Cansada de adiar a indiferença.
Cansada de não poder fazer nada.
Cansada de alugar meus amigos.
Cansada da sua voz cansada.
Cansada da sua indecisão.
Cansada dos seus problemas.
Cansada de pensar.
Cansada.

Estou apenas cansada.

[E todo o cansaço algum dia passa...]
 


Escrito por Elaine às 22:16
[]




 

Folha em Branco

Certo dia eu estava aplicando uma prova, os alunos, em silêncio tentavam responder as perguntas com uma certa ansiedade.

Faltavam uns quinze minutos para o encerramento e um aluno levantou o braço, se dirigiu a mim e disse:

- Professor, pode me dar uma folha em branco?

Levei a folha até sua carteira e perguntei porque queria mais uma folha em branco.

Ele respondeu:

- Eu tentei responder as questões, rabisquei tudo, fiz uma confusão danada e queria começar outra vez.

Apesar do pouco tempo que faltava, confiei no rapaz, dei-lhe a folha e fiquei torcendo por ele. Aquela sua atitude causou-me simpatia.

Hoje, lembrando aquele episódio simples, comecei a pensar quantas pessoas receberam uma folha em branco, que foi a vida que DEUS lhe deu até agora, e só têm feito rabiscos, tentativas frustradas e uma confusão danada...

Acho que, agora, seria um bom momento para se pedir a DEUS uma folha em branco. Uma nova oportunidade para ser feliz.

Assim como tirar uma boa nota depende exclusivamente da atenção e esforço do aluno, uma vida boa, também depende da atenção que dermos aos ensinamentos de DEUS.

Não importa qual seja sua idade, condição financeira, religião... Levante o braço, peça uma folha em branco, passe sua vida a limpo.

Não se preocupe em tirar dez, ser o melhor. Preocupe-se apenas em ter a simpatia do Mestre. Ele está mais interessado em quem pede ajuda, portanto, só depende de você. Que o Senhor te abençoe, guarde a tua vida e te dê paz.

 

(autor desconhecido)

 

 


Escrito por Elaine às 08:03
[]




A aranha

 

Uma vez um homem estava sendo perseguido por vários malfeitores que queriam matá-lo. Correndo, virou em um atalho que saía da estrada e entrava pelo meio do mato e, no desespero, elevou uma oração a Deus da seguinte maneira:

 

- Deus todo poderoso, fazei com que dois anjos venham do céu e tapem a entrada da trilha para que os bandidos não me matem.

 

Nesse momento escutou que os homens se aproximavam de onde ele se escondia e viu que na entrada da trilha apareceu uma minúscula aranha, que começou a tecer uma teia. O homem se pôs a fazer outra oração, cada vez mais angustiado:

 

- Senhor, eu vos pedi anjos, não uma aranha. Senhor, por favor, com tua mão poderosa coloca um muro forte na entrada desta trilha, para que os homens não possam entrar e me matar.

 

Então ele abriu os olhos esperando ver um muro tapando a entrada e viu apenas a aranha tecendo a teia. Os malfeitores estavam se aproximando da trilha, na qual ele se encontrava e ele esperava apenas a morte. Quando passaram em frente da trilha, o homem escutou:

 

- Vamos entrar aqui.

 

- Não... Não está vendo que tem até teia de aranha? Nada entrou por aqui. Vamos continuar procurando nas próximas trilhas.

 

(autor desconhecido)

 

 

Fé é crer no que não se vê... É perseverar diante do impossível.

Às vezes pedimos muros para estarmos seguros, mas Deus pede que tenhamos confiança Nele para deixar que sua glória se manifeste e faça algo como uma teia, que nos dá a mesma proteção de uma muralha.

Nunca desanime em meio às lutas, siga sempre em frente. São nos momentos mais difíceis que encontramos em Deus a nossa força.

 

Tenham uma ótima semana!

 


Escrito por Elaine às 13:38
[]




Não sei...

Não sei se a vida é curta

ou longa demais pra nós.

Mas sei que nada do que vivemos

tem sentido, se não tocamos o

coração das pessoas.

 

Muitas vezes basta ser:

colo que acolhe,

braço que envolve,

palavra que conforta,

silêncio que respeita,

alegria que contagia,

lágrima que corre,

olhar que acaricia,

desejo que sacia,

amor que promove.

 

E isso não é coisa de outro mundo,

é o que dá sentido à vida.

É o que faz com que ela não seja nem curta,

nem longa demais.

Mas que seja intensa, verdadeira, pura...

enquanto durar.

 

Cora Coralina

 

************************* 

 

Me perdoem... sei que estou em falta com muitas visitas.

Prometo visitar cada cantinho, assim que tiver uma folga.

Um abraço e uma ótima semana.

 

 Adoro vocês!

 


Escrito por Elaine às 03:04
[]




Quando mais um ano chega ao fim,

percebemos que muitas coisas

importantes aconteceram. 

 

Fazemos um balanço das coisas

positivas e negativas pelas

quais passamos.

 

Fazemos novos planos, começamos

a lutar pelos nossos sonhos.

 

E temos a certeza que nesse ano que

está chegando, tudo dará certo!

 

É assim que se começa um Ano Novo

de verdade... com otimismo, com fé,

confiança e muita esperança!

 

Lembre-se que as melhores e as mais

importantes conquistas da vida se

encontram nas pequenas coisas.

 

Aguarde este Ano Novo com seu coração

cheio de alegria e paz.

Viva-o com toda intensidade e com a

certeza de que tudo que for feito com

muito amor dará certo!

  

     

 

 Desejo a todos um Ano Novo repleto de

  paz, amor, saúde, prosperidade e grandes realizações!

   


Escrito por Elaine às 22:41
[]




Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito,

para que todo o que nele crê não pereça,

mas tenha a vida eterna.

João 3.16

 


Escrito por Elaine às 23:46
[]




 

Onde está o bebê?

Há muitos anos atrás, uma família muito rica resolveu fazer o batizado de seu filhinho recém nascido, em sua deslumbrante mansão. A lista de convidados era imensa. E evento foi muito bem elaborado, planejado e executado. Os convidados chegavam vestidos com modelos elegantíssimos e da última moda. Logo na entrada havia uma elegante escada por onde subiam. O som do farfalhar dos tecidos e o ranger dos sapatos, deslocava-se à medida que se dirigiam ao pavimento superior. Ali deixavam bolsas e agasalhos e passavam à sala onde eram nobremente recebidos.

Finalmente chegou o momento do motivo de tal reunião, a cerimônia do batismo. Mas, onde estava o bebê? Parecia que ninguém tinha uma resposta. A babá subiu as escadas como um raio, para voltar com um olhar desesperado em sua face. De repente, todos estavam freneticamente procurando pela criança.

Em dado momento, alguém lembrou-se de ter visto o bebê dormindo em uma das camas. A busca foi então dirigida a todas as camas existentes na casa, até que finalmente o acharam. O bebê estava bem, ainda dormia, porém estava “soterrado” sob uma pilha de casacos, paletós, xales e estolas. O motivo principal daquela celebração havia sido esquecido, negligenciado e quase sufocado!

Não há como não me lembrar dessa história enquanto caminho pelas lotadas ruas da cidade nesta época de final de ano. Para qualquer lado que nos viremos, vemos luzes, festões, enfeites e guirlandas. As lojas estão lotadas com estoques dos mais variados presentes, dos quais muitos serão pagos ao longo dos meses do próximo ano.

E aí eu me pergunto:

- Isso é Natal? Onde está o Aniversariante, cujo nascimento comemoramos?

Durante o primeiro Natal, homens sábios do Oriente vieram à cidade de Belém em busca do Cristo recém nascido. Eles estavam procurando por Aquele que seria o Salvador do mundo. Hoje, se formos procurar por Jesus pelas casas e ruas de nossas cidades, será que O encontraremos?

Há dois tipos de Natal. Um é o Natal comercial, cercado por exageros em compras, alimentos e bebidas. O outro é o Natal do amor, alegria, esperança, paz e adoração Àquele cujo nascimento comemoramos. Este Natal pode se tornar o melhor de sua vida, se você receber o presente que Deus preparou para você:

 O próprio Jesus Cristo

Certamente será um Natal de verdade, você terá paz com Deus e paz em seu coração... Uma paz que nada e ninguém no mundo pode nos oferecer.


Escrito por Elaine às 07:07
[]




 

Por que ninguém é feliz para sempre?

 - Vó?

- Oi?

- O que acontece depois do “felizes para sempre”?

A avó até se ajeitou na cadeira. Já sabia o que acontecia quando aquelas perguntas começavam.

- Como é que você falou, meu bem?
- O que acontece depois do “felizes para sempre” das historinhas. A princesa encontra o príncipe e vivem felizes para sempre, termina sempre assim... Por que eu não vejo ninguém ser feliz para sempre, então?

Ai, ai, ai, pensou a avó.
- Sabe, minha querida, tem uma tribo antiga de índios, lá no Novo México, que não acredita na passagem do tempo. Fez menção de perguntar o que aquilo tinha a ver com a sua pergunta, mas a avó colocou a mão na sua boca, como se dissesse, espera.
- Esses índios acreditam que existem apenas dois mundos. O mundo das coisas visíveis e o mundo das coisas invisíveis.
- No mundo das coisas visíveis, encontramos o que construímos; a casa, o carro, esse tricô aqui que você sempre interrompe...

- E no mundo das coisas invisíveis?
- No mundo das coisas invisíveis, encontramos tudo o que não transformamos em realidade; os sonhos, as idéias, as dificuldades, tudo o que ainda está lá, para ser realizado, e que a gente sempre deixa para depois...
- Depois eu vou estudar, depois eu vou tentar, depois eu vou fazer meu sonho se tornar realidade. As pessoas sempre esperam pelo futuro, a época em que serão felizes para sempre.
- E os índios?
- Bem, eles são mais espertos e mais avançados do que nós. Como eles não acreditam no tempo, então não acreditam também no futuro, e se não acreditam no futuro, não passam a vida inteira esperando por ele. A menina acendeu aquele vasto sorriso, que usava sempre que as historinhas da vovó clareavam as suas dúvidas.
- O que eles fazem então?
- Acho que eles tratam de serem felizes todo dia.
- Mas eles não tem coisas chatas para fazer?
- Que coisas chatas?
- Essas que a gente faz todo dia. Arrumar a cama, fazer lição de casa, arrumar a casa, comer verduras...
- Lógico que fazem.
- Sabe, querida, o que esses índios acham, é que a felicidade, o “felizes para sempre” só existe nessa passagem, das coisas não realizadas para as coisas realizadas. Esse é o modelo mais bacana de felicidade. É como se a felicidade fosse um quebra-cabeças que a gente monta todo dia, só que é um quebra cabeças diferente.
- Como ele é?
- Ele é feito todo dia, com coisas que a gente consegue realizar. As peças são invisíveis, e a gente deve procurar por cada uma delas até encontrar. Aí a gente traz as coisas do mundo invisível para o mundo realizado. É como uma oficina... uma oficina de felicidade.
Finalmente, a pergunta mais difícil:
- Você é feliz, vovó? Sorriu, suavemente.
- Sou, minha querida.
- Mesmo sendo sozinha?
- Mas eu não sou sozinha. Eu tenho você, sua mãe, e uma porção de gente no meu coração, querida. Nunca estou sozinha.
- Quando eu ficar velhinha, eu vou ser feliz, então?
- Não, meu bem. Quando você ficar criança é que vai ser feliz.
- Mas eu já sou criança.
- Então, não se esqueça de ser criança quando você crescer, tá bom?
- Combinado.
- Então vai brincar de construir felicidade, vai...
Não precisou falar duas vezes. Saiu correndo brincar.
E a avó continuou trançando, em seu tricô, a delicada trama da vida, carinhosamente.
 

(Marco Antônio Spinelli)


Escrito por Elaine às 21:23
[]





[ ver mensagens anteriores ]